Avaliação: Fiat 500 C automático

By -


IMG_2778[7]

Sub-compacto da Fiat é o conversível mais barato do mercado. Uma das versões traz tecnologia Multiair, que atua no ar que é aspirado pelo motor

Texto: Edison Ragassi/ Fotos: Estúdio Prána

A primeira versão do Fiat 500 chegou ao Brasil em 2009, importado da Polônia com motor 1.4 Fire. Diferente dos utilizados nos modelos brasileiros, usa cabeçote de 16 válvulas, entrega potência de 100cv a 6.000 rpm e torque máximo de 13,4kgfm a 4.250 rpm.

Após iniciar o processo de compra da Chrysler, a Fiat passou a produzir nas fabricas da montadora americana e compartilhar tecnologias.

Assim, o Fiat 500 foi o modelo escolhido para entrar no mercado norte-americano e mudar os conceitos dos compradores acostumados a veículos grandes. Por isso passou a fabricar o compacto na unidade produtiva mexicana da Chrysler para atender os Estados Unidos, Canadá e Brasil.

IMG_2811[4]No ano passado, a empresa iniciou as vendas do 500 C (Cabrio), trata-se do modelo conversível do compacto. Entre os itens de série traz o conta-giros, ASR (controle de tração), ar condicionado, comando elétrico de abertura do porta-malas e da tampa do tanque de combustível, computador de bordo A e B (distância, consumo médio, consumo instantâneo, autonomia, velocidade média e tempo de percurso).

IMG_2705[4]

Tem também, sistema de som com rádio CD MP3, RDS e entrada auxiliar, sensor de estacionamento traseiro, faróis com regulagem elétrica de altura, rodas de liga leve 6.0 x 15″ e pneus 185/55 R15. Utiliza o propulsor 1.4L 16V com sistema Multiair, ele entrega potência de 105 cv (G)/107 cv(E) a 6.250 rpm e torque de 13,6 kgfm (G)/ 13,8 Kgfm (E) a 3.850 rpm. “O ar passa antes pelo coletor de admissão e depois vai para as válvulas, como num motor convencional. A enorme e indiscutível vantagem do Multiair é exatamente o controle eletrônico, portanto muito mais preciso, da abertura das válvulas”, fala Ricardo Dilser, assessor técnico da Fiat Automóveis, sobre o equipamento.

IMG_2741[4]

Ele atua da seguinte forma, um pistão, movido por um came de entrada mecânico é conectado à válvula de admissão por meio de uma câmara hidráulica, controlada por uma válvula solenoide (on/off) normalmente aberta. Quando ela é fechada, o óleo na câmara hidráulica se comporta como um corpo sólido e transmite para as válvulas de admissão o movimento de abertura imposto pelo came mecânico.
IMG_2880[4]
Quando a válvula solenóide é aberta, o óleo na câmara hidráulica pode escorrer livremente de volta para o motor, assim as válvulas de admissão não seguem mais o came de admissão e se fecham sob a ação da mola da válvula. A parte final do percurso de fechamento é controlada por um freio hidráulico dedicado, para garantir uma fase de assentamento suave e regular em qualquer condição operacional do motor.
Condições de reparo
Apesar da novidade, o motor oferece condições simples de reparabilidade, avalia Claudio Marinho Guedes, diretor da Autotoki. “É um carro com manutenção fácil. O fato de ser um compacto exige um pouco mais de cuidado como, por exemplo, ao trocar os filtros de ar e óleo e ao limpar o corpo de aceleração”.

IMG_2962[4]

E o filtro de combustível está colocado na linha, próximo ao estepe. A versão avaliada utiliza transmissão automática de 6 velocidades, e a direção tem assistência elétrica.IMG_3014[4]
O 500C usa suspensão dianteira independente tipo McPherson de braços oscilantes inferiores, geometria triangular e barra estabilizadora. Na traseira, rodas semi-independentes e travessa de torção.

IMG_2980[7]Os freios são a disco nas quatro rodas, ventilados na dianteira e sólidos na traseira, com pinças flutuantes.“São sistemas conhecidos dos reparadores, não exigem ferramentas especiais para realizar a troca dos itens”, fala Cláudio.

IMG_3012[4]

Impressões ao dirigir
O pequeno 500C impressiona, pois parece um carro que te veste. Apesar do tamanho é fácil encontrar uma posição confortável de guia
IMG_2700[7]
O painel de instrumentos é grande, de fácil visualização e entendimento das informações do computador de bordo.

IMG_2734[4]Como todo carro que utiliza transmissão automática, não tem um arranque forte. O negócio é cuidar do pé direito e fazer ele ganhar velocidade de maneira suave.

IMG_2738[7]Mas depois que desenvolve fica bem esperto. Tem um bom ajuste de suspensão, o que proporciona suavidade ao passar por valetas e lombadas e estabilidade em curvas.

IMG_2729[4]

E, a maior vantagem você só percebe ao estacionar. Cabe em qualquer espaço, não precisa perder tempo procurando vaga.

IMG_2675[14]O 500 C com câmbio automático tem preço sugerido de R$ 66.300. Em julho deste ano, a Fiat passou também a oferecer o Cabrio com motor 1.4 EVO 8V Flex (85 (G) / 88 (E)) e câmbio manual de cinco marchas ao custo de R$ 56.900.

Colaboraram: Fiat Automóveis e Concessionária Fiat Itavema- Itaim

Ficha técnica

Fiat 500C Automático

Motor
Disposição: Transversa
Número de cilindros: 4 em linha
Cilindrada: 1.368cm³
Taxa de compressão: 11,7:1
Potência máxima: 105 (G)/107 (E) a 6.250 rpm
Torque máximo líquido: 13,6 (G) / 13,8 (E) a 3.850 rpm
Transmissão: Automática de 6 marchas à frente e uma à ré
Direção: Assistência elétrica com pinhão e cremalheira
Freios
Dianteiros: A disco ventilado (Ø de 257 mm)
Traseiros: A disco sólido (Ø de 240 mm)
Suspensão
Dianteira: McPherson com rodas independentes, braços oscilantes inferiores a geometria triangular e barra estabilizadora
Traseira: Rodas semi-independentes, eixo de torção, com barra estabilizadora
Dimensões
Comprimento: 3.546 mm
Largura: 1.627 mm
Altura: 1.502 mm
Distância entre-eixos: 2.300 mm
Capacidades
Volume do porta-malas:185 litros/ 550 litros com o banco rebatido
Tanque de combustível: 40 litros
Custos de peças e serviços Fiat 500C Automático
Amortecedores dianteiros: R$ 483,47
Serviço: R$ 189,00
Amortecedores traseiros: R$ 286,47
Serviço: R$ 95,00
Discos de freios dianteiros: R$ 411,38
Serviço: R$ 150,00
Jogo de pastilhas dianteiras: R$ 467,00
Serviço: R$ 115,00
Discos de freios traseiros: R$ 344,86
Serviço: R$ 105,00
Jogo de pastilhas traseiras: R$ 339,75
Serviço: R$ 158,00
Óleo/ litro: R$ 36,00
Serviço: R$ 42,00
Filtro de óleo: R$ 52,29
Serviço: R$ 94,50
Filtro de ar: R$ 72,89
Serviço: R$ 105,00
Filtro de combustível: R$ 34,71
Serviço: R$ 105,00
Filtro anti-polén: R$ 104,41
Serviço: R$ 42,00
Velas: R$ 50,44- cada
Serviço: R$ 157,60
autoagora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *