Lançamento: Bravo 2016

By -

Fiat  atualiza seu hatch médio, as modificações foram exteriores e no interior, também ganhou novo sistema multimídia e continua com a mesma arquitetura

Por: Edison Ragassi/ Fotos: Divulgação

Dia 03 de janeiro, em Atibaia, interior de São Paulo, a Fiat mostrou para imprensa o Bravo modelo 2016.

bravo_blackmotion_0023O hatch médio passou por modificações estéticas, os designers imprimiram visual mais esportivo. Ganhou novo desenho no para-choque dianteiro, molduras negras nas lanternas traseiras, novas rodas com desenho exclusivo para cada versão.

bravo_blackmotion_0080No interior, iluminação branca nos comandos internos e nova grafia do quadro de instrumentos. Também recebeu sistema multimídia UconnectTouch, Uconnect Touch NAV e a câmara de ré. O equipamento é da Mopar, empresa do grupo FCA, tem função de entretenimento, comunicação e navegação, também é encontrado em diversos modelos da Jeep, Chrysler, Dodge, Alfa Romeo, Fiat e RAM. Disponibiliza funções de integração entre o carro e telefone, aceita mídias como CDs e pen drives. É acionado por comando de voz, ou no visor LCD touchscreen multicolorido de 5”.

bravo_essence_0002A versão de entrada é a Essence com preço sugerido de R$ 61.990, a Sporting custa R$ 67.990 e a BlackMotion sai por R$ 68.990. Todas equipadas com propulsor E.TorQ 1.8L 16V Flex e câmbio mecânico de cinco marchas.

Autodesk VRED Design 2015 SP3

Sua potencia é de 132cv (E)/130 cv (G) com torque de 18,4 kgfm (G) / 18,9 kgfm (E) a 4.500 rpm. A Fiat disponibiliza também a transmissão automatizada Dualogic Plus ao preço de R$ 3.310,00. As opções Sporting e BlackMotion tem acerto de suspensão diferenciado da Essence, mais enrijecida para quem gosta de condução esportiva.

bravo_t-jet_0006O topo de linha é o T-Jet 1.4 16V Turbo que custa R$  78.490, este propulsor movido a gasolina entrega 152 cv a 5.500 rpm e torque máximo de 21,1 kgfm entre 2.250 rpm até 4.500 rpm, mas pode chegar até 23,0 kgfm a 3.000 rpm ao acionar o Overbooster, o câmbio é mecânico de 6 marchas.

Impressões ao dirigir

Digamos que, a pessoa nunca tenha visto o carro e passe rapidamente na sua frente, as duas versões, ela terá dificuldades para identificar qual é a mais recente.

bravo_essence_0005O que chama a atenção é a traseira onde as modificações ficaram mais evidentes. No interior ele continua um carro confortável, principalmente para o motorista. O banco tem excelente ergonomia, parece que te veste.

bravo_blackmotion_0076

Controles e ajustes fáceis de identificar e utilizar. As fabricantes investem em soluções de conectividade, isso porque pesquisas mostram que o jovens preferem mais o smartphone e tablete do que o carro, assim, elas procuram chamar a atenção deste público com equipamentos que integram as plataformas. E para o Bravo não foi diferente, estreia o Uconnect , o sistema mundial do grupo FCA (Fiat Chrysler Automobiles) para entretenimento, comunicação, navegação e a câmera de ré. No primeiro contato parece ser simples de operar, de maneira intuitiva, as várias funções que ele oferece.

PBX_6593E para guiar, quem tem um Bravo e andar com a versão 2016 não sentirá diferença. No teste drive promovido pela Fiat, total de 80 km pela Rodovia D.Pedro I, na primeira parte andei como passageiro na versão Blackmotion com o câmbio Dualogic. Nestas condições tem bom espaço para as pernas e ampla visão é muito confortável. No retorno foi vez de dirigir. Tem arranque bom, mas deve-se tomar cuidado ao partir com a transmissão em módulo automático. O ideal é ir acelerando devagar, para evitar aqueles tranquinhos típicos dos automatizados.  Par eliminar totalmente o tranco, ou você usa as borboletas nos volantes, ou vai prestando atenção, no momento de trocar a marcha, tira um pouco o pé do acelerador e depois volta a acelerar.

_XYZ2788Em termos de ajuste de suspensão, o Black tem acerto próximo ao do TJet, ou seja, é um pouco mais dura para privilegiar a esportividade. É seguro nas curvas, e bem no chão quando enfrenta um retão. Bom também a resposta em frenagens e retomadas.

Autodesk VRED Design 2015 SP3Também andamos em um trecho menor, aproximadamente 7 quilômetros com o TJet. E guiar um carro com motor turbo é extremamente prazeroso. Excelentes acelerações e retomadas, esperto ao fazer curvas e ultrapassagens. A terceira pode ser esticada e o que passa muita segurança deixar para trás um caminhão, por exemplo.

bravo_blackmotion_0045Como não houve mudanças na arquitetura do modelo, as principais peças de reposição são compartilhadas com a versão anterior.A Fiat espera conquistar com estas mudanças no Bravo clientes do Ford Focus e Chevrolet Cruze Sport, principalmente por causa do conteúdo oferecido.

autoagora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *