Peugeot 3008, tecnologia de primeiro mundo

By -

IMG_0001Peugeot traz para o Brasil o crossover 3008, o carro usa motor turbo e nova suspensão traseira com sistema de controle da oscilação da carroceria
Texto: Edison Ragassi
Fotos: José Nascimento
Desde novembro, a Peugeot comercializa no Brasil o 3008, um dos veículos mais modernos de sua linha, que alcançou sucesso na Europa e marca a entrada da fabricante francesa no segmento crossover. 
IMG_1047Ele usa motor 1.6L 16V Turbo High Pressure. Este propulsor é fabricado com bloco em alumínio, desenvolvido em cooperação com a BMW. Alimentado por um sistema de injeção direta de gasolina, o motor de 1.598 cm3 de cilindrada e cabeçote composto de 16 válvulas com comando de admissão variável e balancins roletados desenvolve 156 cv de potência a 6.000 rpm. Com um torque máximo de 24 kgfm disponível à 1.400 rpm, o turbo K03 é fornecido pela BorgWarner e o sistema de filtração do óleo é da Sogefi-FRAM francesa, já o ressonador do sistema de aspiração é fabricado pela Sogefi-FRAM brasileira.

IMG_1051Para Pedro Luiz Scopino, da Auto Mecânica Scopino, “o cofre é espaçoso e o motor compacto”, comenta. A mesma opinião tem Roberto Ghelardini Montiboeller, do Centro Automotivo High Tech, eles apontam itens de fácil acesso como as sondas lambdas (o motor usa duas uma antes outra depois do catalisador), velas e correia Poly V. As dificuldades ficam por conta do acesso ao filtro do ar, que está na parte de trás do propulsor, a tampa é presa por três parafusos, e o filtro do óleo ecológico, “para efetuar a substituição do filtro do óleo é necessário retirar as mangueiras de refrigeração”, avalia Roberto.

As velas não utilizam cabos, estão colocadas com bobinas (Foto acima) que são fáceis de retirar, “e a central elétrica (Foto abaixo) também é de fácil acesso, não utiliza muitos fusíveis ela abriga a rede de comunicação entre os módulos”, fala Scopino. Outro detalhe que chamou a atenção do diretor da Auto Mecânica Scopino é o posicionamento do módulo do ABS. “Ele está colocado bem próximo a frente do carro e pode sofrer avarias em uma colisão frontal”.
IMG_1054

O desenvolvimento de diversos componentes do motor foram feitos com o propósito de redução de atrito. Isso para oferecer economia de combustível e baixíssima emissão de poluentes. O alternador, a bomba de óleo, a turbina do motor, a válvula termostática, a bomba d’água e o comando de válvulas de admissão são pilotados, ou seja, comandados segundo uma estratégia definida eletronicamente pelo módulo da injeção eletrônica. Isso permite um controle muito mais preciso de seu funcionamento, sem desperdícios de energia comuns nos motores convencionais.

IMG_9949O crossover usa transmissão automática sequencial de seis velocidades, a qual não exige manutenção especifica. A caixa automática tem conversor de torque pilotado (elemento responsável pela ligação entre o motor e a caixa), nele uma embreagem interna efetua a ligação mecânica entre o motor e a caixa, o que gera o efeito de "freio motor". Ao retirar o pé do pedal do acelerador, o veículo freia pelo motor.
IMG_1083Na dianteira a suspensão é do tipo pseudo McPherson com barra estabilizadora e molas helicoidais. “Não é necessário ferramentas especiais para realizar reparos ou troca de peças, o suporte dos amortecedores é feito em alumínio, a bandeja segue o padrão usado nos veículos da Peugeot, o pivô é preso na manga e não na bandeja”, comenta Roberto.
IMG_1074A suspensão traseira é composta por uma barra de dois braços deformável, molas helicoidais e barra estabilizadora integrada. Para auxiliar na estabilidade, a fabricante desenvolveu um novo sistema de controle da oscilação da carroceria, chamado Dynamic Rolling Control. Segundo a fabricante, o sistema, hidráulico passivo, integra um módulo central de ligação entre os dois amortecedores traseiros. Este módulo, que funciona como um terceiro amortecedor é composto por um pistão flutuante e por uma câmara de compensação, o conjunto é pressurizado a 20 bar.

IMG_0041Nas curvas ou nas mudanças bruscas de direção, o sistema assegura a transferência hidráulica entre os amortecedores traseiros direito e esquerdo (o pistão central não desliza), o que permite aumentar as leis de amortecimento para que o movimento seja feito com o veículo tão paralelo ao piso quanto possível, com um maior controle dos movimentos da carroceria e, em consequência, com um aumento da estabilidade. Em linha reta, os dois amortecedores traseiros são solicitados de forma idêntica e o pistão flutuante desliza sob a pressão das suas compressões, isso permiti uma lei de amortecimento ótima para preservar o conforto dos ocupantes.

Ao analisar a suspensão traseira, Roberto declara que, “as ferramentas para substituir molas e amortecedores são as de uso diário na oficina, porém, no sistema auxiliar da suspensão é preciso seguir as recomendações do fabricante”. E o diretor do Centro Automotivo High Tech tem razão, pois não é feita a troca só dos amortecedores é preciso substituir o conjunto completo com dois amortecedores mais o compensador hidráulico.

IMG_1101Os discos de freios dianteiros são ventilados com 302 mm de diâmetro e 26 mm de espessura. As pinças de freio dianteiros têm pistões com um diâmetro de 57 mm. E a traseira é equipada com dois discos de 268 x 12 mm. Segundo Roberto eles são de fácil substituição, “as pinças tem um desenho diferente, o que facilita a refrigeração”.
IMG_1095Tanto Scopino como Roberto, consideram o 3008 da Peugeot um veículo fácil para reparar, “o reparador independente só tem que preocupar-se em atualizar seus equipamentos de diagnósticos eletrônicos”, declara Scopino.
A denominação 3008 tem um significado. O 3 identifica a integração da gama de compactos médios. Já o 00 indica um modelo diferente e original, que marca a entrada da Peugeot em um novo segmento de veículos e o 8 aponta a geração do modelo da gama.
IMG_9977Ele tem comprimento de 4.365 mm, distancia entre-eixos de 2.613 mm, com largura de 1.837 mm e altura 1.635 mm. A capacidade do porta-malas com banco traseiro em posição normal é de 512 litros, com o banco rebatido chega a 656L.
IMG_9945Teto em vidro, painel com grandes mostradores, Head Up Display – Visualização Elevada de Informações, onde as informações essenciais à condução, como a velocidade e o regulador / limitador de velocidade são projetadas numa lâmina translúcida em policarbonato com tratamento anti-reflexo, ESP (programa eletrônico de estabilidade), REF (repartidor eletrônico de frenagem), AFU (assistência à frenagem de urgência), ASR (controle de tração) e ABS (antitravamento), são alguns dos itens que integram o modelo, o qual ficou ótimo para guiar.
O propulsor turbo oferece excelente arranque, ótimas acelerações e retomadas, apesar do tamanho do veículo. Bom também o sistema de transmissão automática, as trocas são feitas de maneira macia e precisa, não há trancos. O câmbio permite também trocas manuais sequencias e tem módulo esportivo para trocas com giro alto.
IMG_0033

Boa ergonomia, controle dos instrumentos bem a mão, design moderno com linhas chamativas. Assim pode ser definido este primeiro crossover Peugeot.
Seu preço sugerido para venda na versão Allure de entrada é de R$ 79.900. É equipado com: ar-condicionado digital de duas zonas, direção elétrica, air bags frontais, laterais e de cortina, freios ABS, controle de estabilidade), head-up display, sistema de áudio com entradas auxiliares e conexão Bluetooth, computador de bordo, rodas de 17 polegadas.

IMG_0027A versão Griffe custa R$ 86.900 e vem com teto panorâmico de vidro, revestimento interno de couro, bancos dianteiros aquecidos, sensores de farol e chuva e retrovisores externos rebatíveis eletricamente.
IMG_9972A Peugeot oferece três anos de garantia e o 3008 está disponível nas cores cinza Aluminium, cinza Shark e preto Perla Nera.

Colaboraram: Peugeot do Brasil, Auto Mecânica Scopino e Centro Automotivo High Tech.
Ficha técnica
Motor
Número de cilindros: 4
Número de válvulas: 16
Cilindrada: 1.6 L
Potência máxima: 156 cv / 6.000 rpm
Torque máximo: 24 kgfm / 1.400 rpm
Transmissão
Tração: Dianteira
Caixa de mudanças: Automática (6 frente e 1 ré)
Direção
Direção: Com assistência eletro-hidráulica variável
Suspensões
Dianteira: Rodas independentes, pseudo McPherson, com barra estabilizadora, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos pressurizados.
Traseira: Rodas independentes, com barra de dois braços deformável, barra estabilizadora, molas helicoidais e amortecedores hidráulicos pressurizados.
Freios (Sistema ABS)
Dianteiros: Discos ventilados
Traseiros: Discos
Pneus
225/50 R17
Dimensões
Comprimento: 4.365mm
Entre-eixos: 2.613mm
Largura: 1.837 mm
Altura: 1.635
Capacidade do tanque: 60 litros
Combustível: Gasolina
Volume do porta-malas
Banco traseiro em posição normal: 512 litros 
Banco rebatido: 656 litros

Custos de manutenção e serviço Peugeot 3008
Amortecedores dianteiros: R$ 438,00 (o par)
Serviço: R$ 210,00 (o par)
Amortecedores traseiros: R$ 2.100,00 (troca-se o conjunto completo com dois amortecedores mais o compensador hidráulico – Sistema REAS)
Serviço: R$ 294,00
Discos de freios dianteiros: R$ 460,00 (o par)
Serviço: R$ 169,00 (para o par de discos dianteiros mais as pastilhas dianteiras)
Jogo de pastilhas dianteiras: R$ 299,00
Serviço: R$ 95,00
Discos de freios traseiros: R$ 580,00 (o par)
Serviço: R$ 168,00 (para o par de discos traseiros mais as pastilhas traseiras)
Jogo de pastilhas traseiras: R$ 270,00
Serviço: R$ 84,00
Óleo/Litro: R$ 35,00
Serviço: R$ 20,75
Filtro de óleo: R$ 35,00
Serviço: incluído na troca do óleo
Filtro de ar: R$ 49,50
Serviço: R$ 21,50
Filtro de combustível: R$ 22,50
Serviço: R$ 21,50
Filtro anti-polén: R$ 66,50
Serviço: R$ 42,50
Velas: R$ 197,00 (o jogo)
Serviço: R$ 42,00
IMG_9970

 

IMG_9963

autoagora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *