Trocar o filtro do ar-condicionado evita problemas de respiração

By -

Trocar o filtro do ar-condicionado evita problemas de respiração

O filtro do ar-condicionado, também conhecido como filtro de cabine, evita que contaminantes invadam a cabine do veículo

Trocar o filtro do ar-condicionado evita problemas de respiração. Isso porque, ele é responsável por reter as impurezas que passam pelos dutos de ventilação.

O filtro do ar- condicionado, também chamado de filtro de cabine ou anti pólen, é o componente  que purifica o ar que entra na cabine dos automóveis.

Motoristas não sabem que existe o filtro 

Mas, alguns motoristas nem sequer sabem que eles existem, e, muitas vezes, o equipamento não recebe a manutenção devida, o que pode provocar consequências perigosas para a saúde dos passageiros Esta afirmação é feita pela Tecfil, a maior fabricante de filtros automotivos da América Latina.

Pesquisas mostram que, quando a troca deste filtro não é realizada no tempo adequado, a concentração de poluentes dentro de um veículo pode ser muito maior que fora dele, o que pode causar doenças alérgicas e respiratórias graves, como crises de rinite, sinusite, asma, bronquite e até pneumonia.

Trocar o filtro do ar-condicionado evita problemas de respiração

“Quando o filtro de cabine fica velho, ele perde eficiência, e as partículas de sujeira e bactérias começam a impregnar os dutos de ventilação.

Com isso, todo o ambiente interno do veículo é contaminado, e os ocupantes passam a respirar um ar muito poluído”, explica Plinio Fazol, gerente de marketing e novos produtos da Tecfil.

Ele acrescenta que um filtro saturado diminui a vazão de ar, força o sistema de ventilação e refrigeração pois ele passa a trabalhar com cargas mais elevadas, o que pode causar, inclusive, aumento no consumo de combustível.

Consulte o manual para saber qual é o período de troca

Trocar o filtro do ar-condicionado evita problemas de respiração, mas é preciso ficar atento. A vida útil do filtro, que varia de acordo com a quantidade de contaminação existente no ar.

Em ambientes urbanos, por exemplo, a Tecfil orienta que os filtros de cabine sejam trocados entre seis meses e um ano, no máximo.

Este tempo pode ser ainda menor, porque quando o veículo roda em locais com grande quantidade de terra e poeira a vida útil diminui.

Sintomas que indicam que o filtro do ar-condicionado precisa ser trocado

Alguns indícios podem ajudar os usuários de veículos a saberem se está na hora de trocar o filtro. Entre eles, estão a redução do fluxo de ar, a presença de odores desagradáveis e as partículas visíveis nas saídas de ar-condicionado.

É muito comum os proprietários de veículos acharem que a substituição deste tipo de filtro possui um custo elevado e um alto grau de dificuldade. No entanto, é possível realizar o serviço com um custo acessível em vários locais, como oficinas independentes, centros automotivos, postos de combustíveis e, dependendo do modelo do veículo, o filtro pode ser substituído pelo próprio proprietário.

Por: Redação/ Fotos: Divulgação

autoagora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *