Lançamento: Nissan New March

By -

Nissan_New_March_1.6_SL--3O compacto da Nissan é o primeiro modelo produzido na fábrica da montadora instalada no Rio de Janeiro. Ele passou por modificações estéticas e de conteúdo

Por: Edison Ragassi/ Fotos: Divulgação

Dia 15 de maio, a Nissan mostrou para a imprensa especializada, em sua recém-inaugurada fábrica, na cidade de Resende (RJ), o New March. O compacto antes importado do México passa a ser produzido no Brasil.

Nissan_New_March_1.6_SL--9O carro recebeu novo visual, a dianteira tem uma grande entrada de ar inferior e grade cromada em forma de V, o para-choque dianteiro é robusto. Na lateral, uma linha de cintura baixa, os para-lamas ressaltam as caixas de rodas. As maçanetas e retrovisores, de acordo com a versão, podem ser pretos, da cor da carroceria ou cromados.

Entre as soluções aerodinâmicas, no teto foram colocados dois vincos em forma de V, que lembram bumerangues. E o desenho da carroceria na extremidade traseira do teto é levemente elevado. As modificações internas incluíram novos materiais, painel e volante.

A suspensão dianteira é independente, tipo McPherson, e a traseira tem eixo de torção, os sistemas foram recalibrados, receberam amortecedores com curso maior (8 mm no da frente e 9 mm na traseira).

Impressões ao dirigir

O Nissan New March foi avaliado por Best Cars em trecho urbano e de rodovia. Ao entrar no compacto, a impressão é de estar em um veículo maior, pois ele é confortável.

Em relação ao modelo que era importado do México, o volante mudou, ficou semelhante ao do Novo Sentra, inclusive incorporou comandos do sistema de som. Ele tem bom tamanho e empunhadura.

Nissan_New_March_S-7154O painel de instrumentos permaneceu igual ao anterior, os mostradores de velocidade e giro do motor são grandes, fácil de visualizar, inclusive os mostradores digitais do odometro e computador de bordo. A diferença ficou por conta do acabamento, agora em Black Piano.

O banco do motorista possui regulagem de altura, o que facilita para encontrar uma boa posição. Já o encosto tem sistema de alavanca para regular. O de catraca é muito mais preciso e confortável de usar, porém, parece que as fabricantes de veículos aposentaram a velha ‘rodinha’ de regulagem, passaram a optar por outros tipos de soluções, as quais não são tão eficazes.

Nissan_New_March_1.0_SV-

A primeira versão avaliada foi a com motor 1.0L. Este propulsor é compartilhado com a Renault, o mesmo que equipa o Clio, porém, a Nissan colocou seu ‘pitaco’ no projeto frances. Eles mudaram o sistema de arrefecimento, o qual deixou de ter o reservatório de expansão. Para completar o fluido é preciso tirar a tampa do radiador.

Ao acionar a ignição, o barulho do propulsor chama a atenção, ele é um pouco diferente de outros da mesma cilindrada, seria por causa da mudança no sistema de refrigeração, ou por algum ajuste feito no sistema de exaustão?

Nissan_New_March_1.6_SL-Ao engatar a primeira marcha, e continuar subindo, foi possível perceber que os engates são precisos. O propulsor 1.0L tem bom arranque, para um veículo deste porte. Ele desenvolve velocidade de maneira fácil. A faixa de torque ficou bem ajustada, tanto que, na rodovia Presidente Dutra, em velocidade de 60 km/h ele mantem-se em 2.500 rpm, em 110 km/h, o giro do motor fica estabilizado em 3.500 rpm. É bem elástico, da pra usar a quinta marcha aos 60 km/h.

Nissan_New_March_1.6_SL--2

Os engenheiros da Nissan, retrabalharam as suspensões dianteira e traseira, para colocar as rodas de 14 polegadas. Isso não comprometeu o a estabilidade do compacto que está muito bom ao enfrentar curvas. Porém nas lombadas, é preciso ter cuidado. Não porque ele arrasta a frente, mas sim porque ao ultrapassar um obstáculo deste tipo, se não for bem devagar, ele dá um salto. E sempre é bom lembrar que ao passar por uma lombada, o correto é enfrentá-la de frente, não passar de lado, pois este tipo de condução compromete a torção da carroceria e com o tempo causa trincas.

Nissan_New_March_1.6_SL-6746Já as condições de dirigibilidade do modelo equipado com propulsor 1.6L são semelhantes, porém ele reage de maneira mais rápida. Ambos são equipados com sistema de direção elétrica progressiva. Isso é ponto positivo ao realizar manobras em estacionamentos, e também ao fazer uma ultrapassagem, pois o sistema está bem acertado e não rouba potência.

A caixa de câmbio do mais forte tem boa sincronização, isto faz com que o modelo tenha um excelente arranque. Fica melhor ainda nos retões da Via Dutra. O motorista precisa ficar atento, já que ele desenvolve velocidade de maneira rápida. É muito fácil de ultrapassar o limite de 110 km/h que é permitido. Outra diferença notada entre o modelo equipado com motor 1.0L e 1.6L é o nível de ruído dentro da cabine. O mais forte é um pouco mais barulhento.

A versão de entrada do New March é a 1.0 Conforto, que tem preço sugerido de R$ 32.990.

Nissan_New_March_1.0_SV-5448

O motor é da Renault, 1.0L 16V com 74 cv a 5.850 rpm de potência e torque de 10 kgfm a 4.350 rpm, abastecido com etanol ou gasolina. Entre os itens de série traz, ar condicionado, direção elétrica progressiva, computador de bordo, conta-giros e velocímetro com acabamento em prata, rodas de aço aro 14 com pneus 165/70 R14, entre outros.

Nissan_New_March_1.6_SL-6713

A opção 1.0 S custa R$ 34.490, tem a mais, chave com telecomando para abertura e fechamento das portas e do porta-malas, retrovisores com regulagem elétrica, travas elétricas das portas e do porta-malas, vidros dianteiros e traseiros elétricos. O 1.0 SV custa R$ 36.990, ele tem aerofólio com brake light e lâmpada de LED, rádio CD Player de função RDS, entrada auxiliar para MP3 Player/IPod, conector USB, quatro alto-falantes, conexão Bluetooth de telefone com sincronização de agenda, farol de neblina dianteiro com acabamento cromado, rodas de liga leve aro 15 e pneus 185/60 R15, entre outros.

Nissan_New_March_1.6_SL--7O mais forte é o 1.6 S, que custa R$ 37.490, ele usa motor HR 1.6L 16V, também feito em Resende, com 111 cv de potência e torque de 15,1 kgfm. O 1.6 SV custa R$ 39.990 e o 1.6 SL sai por R$ 42.990, ele tem, ar-condicionado digital automático, alarme com acionamento na chave, acesso às redes sociais NissanConnect integrado ao navegador, câmera traseira com imagem integrada ao display do rádio, entre outros.

A expectativa da Nissan é de ser a fabricante japonesa que mais vende carros no Brasil.

autoagora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *