Passei em velocidade alta por um buraco será que quebrou alguma peça?

By -

Ruas esburacadas são comuns nos grandes centros. O motorista deve desviar dos buracos porque ao passar por eles pode danificar vários itens do sistema de suspensão

Por: Redação/Fotos: Divulgação

O que acontece quando o carro passa por um buraco na rua?

Quando o carro passa por um buraco, além do risco de acidentes, não evitar os obstáculos , pode causar alterações no projeto do veículo, tanto na parte estrutural, quanto na dinâmica.

Segundo o Engenheiro de Produtos e Serviços da DPaschoal, Renan Gallardo Monteiro, “existe uma série de sistemas e componentes no automóvel que, além de permitir que o motorista mantenha o controle, são responsáveis por absorver e dissipar a energia oriunda do impacto”.

Pneus

Neste caso, o primeiro a sofrer com o impacto é o pneu. Um choque muito forte pode romper suas estruturas internas, principalmente, se estiverem descalibrados, isso vai causar bolhas e deformações.

Rodas

Os impactos mais fortes fazem com que as rodas entrem em contato com o piso ou o pavimento.

Nesta situação, a força é transferida, pode amassar, quebrar ou ainda causar danos estruturais não visíveis na roda, como trincas no tambor, que podem comprometer a segurança do motorista.

Bandeja pivô, integrantes do sistema de suspensão

Suspensão

O sistema de suspensão faz a ligação das rodas do veículo aos chassis, filtra as imperfeições do piso, absorve impacto e mantém as rodas em contato com o solo, o que garante conforto, estabilidade e segurança.

Quando um impacto é muito forte, ocorre uma força horizontal no sistema – direção na qual o amortecimento não é previsto com intensidade tão alta.

Amortecedores e molas sofrem desgaste ao passar em buracos

Essa força associada com a dissipação de uma grande energia na vertical pode causar folgas ou deformações em pivôs, buchas, bieletas e em vários outros componentes, como amortecedores e molas.

Ao passar forte em um buraco leve o carro para checar o sistema de suspensão

Portanto, quando passar forte em buracos , o fundamental é realizar um diagnóstico do sistema de suspensão, rodas e pneus. “Vibrações nas rodas ou volante, desalinhamento do volante, automóvel puxando para algum dos lados e barulho na suspensão são alguns sintomas que podem aparecer após o carro cair em um buraco.

A ideia é fazer a checagem o quanto antes, já que continuar rodando com o veículo neste estado gera desgaste prematuro dos pneus ou sobrecarrega e estraga algum outro componente da suspensão”, explica Monteiro.

Ele ainda afirma que quando o buraco for inevitável, o correto é segurar firme no volante e não pisar no freio, isso porque diminui  a força do impacto.

autoagora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *