Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

Avaliação: Novo Nissan Kicks Exclusive 2022
Avaliação: Novo Nissan Kicks Exclusive 2022
24/06/2021
Avaliação: Fiat Toro Volcano 1.3 Turbo 270 Flex AT6 2022
Avaliação: Fiat Toro Volcano 1.3 Turbo 270 Flex AT6 2022
20/07/2021
Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual / Foto: Saulo Mazzoni

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual / Foto: Saulo Mazzoni

SUV de entrada da VW com câmbio manual tem ótimo desempenho e excelente dirigibilidade

Nos dias de hoje já é confirmado que o comprador que gasta mais de R$ 70.000 ao adquirir um carro, principalmente quando o modelo é um SUV, ele quer o câmbio automático.

Apesar desta confirmação, a Volkswagen oferece no seu portfólio de produtos o SUV VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 com o câmbio manual de 6 marchas.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual, grade preta e luzes de neblina nas extremidades do para-choque/ Foto: Saulo Mazzoni

Isso ocorre desde o lançamento em 2019, que a fabricante disponibiliza o T-Cross com a opção de câmbio com as trocas das marchas manuais. No visual não há diferença para a versão com câmbio automático. O capô tem vincos nas extremidades, os quais seguem até grade dianteira. Ao centro está o grande logo VW. Os faróis em LED avançam para a grade. Já o para-choque na cor da carroceria tem uma moldura preta no centro, luzes de neblina nas extremidades, uma pequena grade trapezoidal inferior e uma barra cromada.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross, câmbio manual, lateral com vincos, área envidraçada grande e molduras nas caixas de rodas / Foto: Saulo Mazzoni

Na lateral, o vinco começa no ressalto do para-lama e segue na linha da maçaneta até juntar-se com a lanterna. O retrovisor tem a capa preta para combinar com a moldura dos vidros e lâmpada repetidora. As colunas superiores das portas têm adesivos pretos. Outro acessório que reforça o visual esportivo é a barra no teto. As caixas das rodas utilizam molduras pretas ligadas por um friso. Para completar o visual rodas de liga leve 16 polegadas com pneus 205/60 R16.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross câmbio manual, lanternas em LED, refletores nas extremidades do para-choque / Foto: Saulo Mazzoni

A traseira utiliza um aerofólio que sai do teto, o qual acomoda a terceira luz de freio, o break light. As lanternas traseiras são em LED, elas estão ligadas por uma faixa, sendo assim, passa a impressão de ser uma peça só. O para-choque traseiro é semelhante ao dianteiro, pois, na parte superior prevalece a cor do veículo, já na inferior está a cor preta, com um friso cromado e refletores nas extremidades.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual_Espaço Interior

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual, dimensões e capacidades

Fabricado em São José dos Pinhais (PR) o compacto SUV VW T-Cross 200 TSI MT MY21 mede: 4,1 m de comprimento, a altura é de 1,5 m. O que confere bom espaço interno é a distância entre-eixos de 2,6 m.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

E a capacidade do porta-malas é de 373 litros, porém, há um sistema que possibilita avançar os encostos e ampliar a capacidade para 420 litros, isso sem rebater os encostos. Uma solução criativa, a qual proporciona mais espaço no porta-malas e ainda permite acomodar passageiros no banco traseiro com algum conforto. Os bancos são rebatíveis 60/40.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual com a central multimídia VW Play/ Foto: Saulo Mazzoni

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual, com central multimídia VW Play 

Apesar de se tratar de uma versão de entrada, o VW T-Cross com o câmbio manual traz de série a nova central multimídia VW Play, incluída a partir da linha 2021. A tela é anti-riscos, sem botões, com alta resolução (HD) e funciona através da tela sensível ao toque de 10,1 polegadas. São vários os recursos, entre eles conexão com a Internet via smartphone. Por isso é possível baixar vários aplicativos centrais, como iFood (entrega), Deezer (música), Estapar (estacionamento), Porto Seguro (seguro), Waze ( navegador), Ubook (audiolivro), entre outros, disponibilizados na loja virtual do VW Play Apps.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual, VW Play incluído a partir da versão 2021/ Foto: Saulo Mazzoni

Para armazenamento, conta com um HD interno, sendo que a capacidade é de 10 GB. É possível guardar registros de mapas do Waze e músicas.

No T-Cross há o Manual Cognitivo e o APP ‘Meu VW’, para esclarecer dúvidas sobre o veículo, agendar revisão periódica na concessionária mais próxima, ou a de preferência do proprietário. Ela também é compatível com Android Auto e Apple Car Play, a conexão é feita com o cabo de dados.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual, painel com informações analógicas e digitais/ Foto: Saulo Mazzoni

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual, interior convencional

Apesar de trazer de série a central multimídia mais avançada do Grupo VW, o utilitário esportivo T-Cross 200TSI MT tem o painel de instrumentos com velocímetro e conta-giros analógicos. Mas no centro há uma tela que mostra as informações digitais do computador de bordo e velocidade. O volante é multifuncional, com ajuste de altura e profundidade. Os bancos são revestidos em tecido, a fabricante não oferece opção de comandos elétricos para os bancos nem no T-Cross Highline topo de linha. O ar-condicionado é mecânico e há saída de ar para os ocupantes do banco traseiro.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross, motor 1.0 200 TSI, com turbo e injeção direta/ Foto: Saulo Mazzoni

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 MT, motor e câmbio

O VW T-Cross 200 TSI tem o motor 1.0L Turbo e câmbio manual de 6 marchas. Com injeção direta de combustível, sua potência é de 128 cv (E)/ 116 cv (G) ela está disponível a 5.500 rpm. Já o torque é de 20,4 kgfm (E/G), com qualquer combustível, ele está disponível entre 2.000/3.500 rpm.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual de 6 marchas / Foto: Saulo Mazzoni

Sobre este motor turbo, vale ressaltar que é importantíssimo seguir categoricamente o prazo estipulado para as revisões, e sempre utilizar o óleo especificado pela fabricante. Isso preserva a vida útil do motor. O câmbio é manual de 6 marchas, sendo que a sexta marcha é recomendada para velocidade de cruzeiro.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual / Foto: Saulo Mazzoni

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI câmbio manual 2021, impressões ao dirigir

Uma das boas características do SUV VW T-Cross é o espaço interno, o que é facilmente percebido ao entrar no veículo utilitário esportivo compacto. Na sequencia, o natural é afivelar o cinto e fazer os ajustes no banco, encosto, retrovisores externos, no interno e também no volante com regulagem de altura e profundidade.

Os comandos do computador de bordo colocados no volante são intuitivos, com os polegares é fácil descobrir as funcionalidades. Até ai, tudo normal, porém, vale dedicar um tempo para conhecer o multimídia VW Play e as informações que ele oferece. Este equipamento não só disponibiliza entretenimento e praticidade, mas também mostra como o motorista pode dirigir e aproveitar a melhor eficiência do carro.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual, suspensões bem acertadas para cidade e estrada/ Foto: Saulo Mazzoni

A conseqüência direta é a economia de combustível, o que atualmente, é muito importante, pois os preços estão altos, tanto do etanol como da gasolina.

Para acionar o motor a tradicional chave canivete (a versão topo de linha utiliza botão e sensor de aproximação).

E aí vem a melhor parte! Engatar a primeira marcha, acelerar e soltar a embreagem levemente. O câmbio proporciona mudanças macias e precisas, mas, a alavanca poderia ser mais curta, deixaria a ergonomia melhor. Uma leve pressão no acelerador faz o T-Cross MT se mover de maneira rápida. Conforme a velocidade aumenta, e as marchas são trocadas, a sensação de domínio, de ter ‘o carro na mão é fenomenal’.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual / Foto: Saulo Mazzoni

Por mais estranho que possa parecer, rodar no anda e para do trânsito carregado é muito bom, pois nestas condições quem dirige um automóvel com o câmbio manual troca várias vezes as marchas. O motorista também dosa o acelerador, a embreagem o freio, mas não é só isso. Ele sente as desacelerações, a elasticidade do motor, ou seja, até onde é possível retomar sem mudar a marcha, inclusive ao passar por uma lombada ou valeta, quando é natural diminuir a velocidade e voltar a acelerar depois de passar pelo obstáculo.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual, direção com assistência elétrica/ Foto: Saulo Mazzoni

Já na estrada este trabalho de ‘cambiar’, trocar as marchas, ocorre nos primeiros metros, enquanto ele está desenvolvendo a velocidade, até atingir a 6ª marcha. Esta aliás, é uma marcha de cruzeiro, só utilizada na cidade em vias rápidas que permitam velocidade média de 80 km/h ou 90 km/h.

Na rodovia, o comportamento dinâmico é exemplar, com velocidade média de 120 km/h, caso seja necessário reduzir até a média de 80 km/h, para retomar não é necessário mudar a marcha, pois a retomada é muito boa.

As suspensões estão bem calibradas, atendem as exigências de conforto para circular na cidade e também oferece segurança nas curvas mais severas de uma estrada. E toda esta sensação de ter um ‘carro na mão’ é confirmada ao utilizar a direção elétrica assistida. Ela é macia nas manobras de estacionamento e firme nas curvas.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual/ Foto: Saulo Mazzoni

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI câmbio manual 2021, consumo de combustível

O consumo de combustível do VW T-Cross 200 TSI câmbio manual registrado no Conpet, o Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular é de 8,5 km/L na cidade e 10,1 km/L na estrada ao ser abastecido com Etanol. Quando abastecido com a gasolina no tanque, o consumo é de 12,2 km/L no ciclo urbano e 14,5 km/L na rodovia.

Para esta avaliação o VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual, foi entregue abastecido com gasolina. A média de consumo obtida, com o ar-condicionado ligado foi de 11,1 km/L na cidade e 13 km/L na estrada

Só para comparar, o VW T-Cross Comfortline 200 TSI com o câmbio automático de 6 marchas consome 7,6 km/L na cidade e 9,5 km/L na rodovia, ao rodar com etanol. Se o combustível for gasolina ele consome 10,8 km/L na cidade e 13,4 km/L na rodovia. Enquanto que na nossa avaliação, o VW T-Cross Comfortline 200 TSI, também entregue com gasolina no tanque e o ar-condicionado ligado, o consumo registrado foi de 9,6 km/L no ciclo urbano e 12,1 km/L no ciclo rodoviário.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual/ Foto: Saulo Mazzoni

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI câmbio manual 2021, preço, itens de série e opcionais

O VW T-Cross 1.0 200 TSI câmbio manual MY21 custa R$ 105.690, tabela de julho de 2021. Além dos itens já mostrados ele traz os air bags dianteiros, laterais e de cortina. Vale ressaltar que a obrigatoriedade por lei é de ter as duas bolsas frontais. Ainda para auxiliar o motorista vem com o controle eletrônico de estabilidade (ESC), controle de tração (ASR), bloqueio eletrônico do diferencial (EDS) e o obrigatório sistema ABS. São 4 alto-falantes (2 dianteiros e 2 traseiro) e também há o sensor crepuscular, que acende os faróis de acordo com a luminosidade externa.

A Volkswagen oferece para o T-Cross 1.0 200 TSI câmbio manual um pacote opcional denominado: Pacote Interactive III que custa R$ 1.060,00. Ele inclui mais 2 alto-falantes (total de 6), câmera para auxílio nas manobras em marcha a ré e sensores de estacionamento dianteiros e traseiros.

Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual            Avaliação: VW T-Cross 1.0 200 TSI 2021 câmbio manual

Nas fotos acima o extensor do porta-malas, ele permite ampliar a capacidade do compartimento, sem rebater os encostos/ Foto: Saulo Mazzoni

VW T-Cross 1.0 200 TSI câmbio manual, cores disponíveis

As cores disponíveis para o VW T-Cross 1.0 200 TSI câmbio manual são: Preto Ninja- Sem custos / Branco Puro- R$ 595,00. Há também as cores metálicas: Vermelho Crimson/ Prata Sargas / Cinza Platinum / Azul Norway que custam R$ 1.410,00 e a cor especial Bronze Namibia sai por R$ 1.910,00.

Certo que quanto mais comodidade melhor, pois é muito tranquilo guiar sem ter que se preocupar com o pedal da embreagem, alavanca de câmbio, só utilizar o pé para acelerar e frear, porém, ‘como é legal dirigir com um carro com o câmbio manual’.

Quem gosta realmente de guiar e ‘sentir o carro’, ao realizar um teste drive com um modelo de trocas manuais, vai ficar com a interrogação na cabeça: manual ou automático?

No mundo ideal, o melhor é ter os dois!

Para finalizar, confira também Avaliação: VW T-Cross 250 TSI Highline, ou seja, a versão topo de linha do SUV compacto.

Por: Edison Ragassi / Fotos: Saulo Mazzoni

VW T-Cross 1.0 200 TSI câmbio manual

VW T-Cross 1.0 200 TSI câmbio manual/ Foto: Saulo Mazzoni

Ficha técnica VW T-Cross 1.0L 200 TSI câmbio manual

Motor: 1.0L TSI

Tipo: 4 cilindros em linha, transversal

Cilindrada: 999 cm³

Injeção de combustível: Direta na câmara de combustão

Potência: 128 cv (E) / 116 cv (G) – 5.500 rpm

Torque: 20,4 kgfm (E/G) – 2.000/3.500 rpm

Tração: Dianteira

Câmbio: Automático, 6 marchas com conversor de torque

Direção: Assistência elétrica progressiva

Suspensões

Dianteira: Independente McPherson

Traseira: Eixo interdependente

Freios

Dianteiros: Disco ventilado

Traseiros: Disco sólido

Rodas: Liga leve 16”

Pneus: 205/60 R16

Dimensões/Capacidades

Comprimento: 4.199 mm

Distância entre-eixos: 2.651 mm

Largura: 1.760 mm

Altura: 1.570 mm

Porta-malas: 373 a 420 litros

Tanque de combustível: 52 litros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *