Coronavírus faz as fábricas de automóveis paralisarem a produção

Fiat e Lego lançam miniatura montável do Fiat 500F
17/03/2020
Petrobras doa ao SUS 600 mil testes para diagnóstico do coronavírus
Petrobras doa ao SUS 600 mil testes para diagnóstico do coronavírus
23/03/2020

Coronavírus faz as fábricas de automóveis paralisarem a produção

Para conter o avanço do coronavírus as fabricas de automóveis param a produção. Os trabalhadores entram em férias coletivas e sistema de banco de horas

Por: Edison Ragassi/ Fotos Divulgação

Com o avanço do coronavírus o Covid-19 pelo país, as principais fabricantes de veículos instaladas paralisam as linhas de montagens para que seus trabalhadores fiquem em casa.

Até hoje, 20/03 foram confirmados 904 casos de infectados no Brasil e 11 mortos, nove em São Paulo e dois mortos no Rio de Janeiro.

Para conter o avanço da doença, o recomendado é isolamento total. Sair de casa só aqueles que atuam em serviços essenciais.

Fabricantes de veículos paralisam a produção

Com intuito de auxiliar a conter o avanço da doença, as fabricantes de veículos paralisam as linhas de produção.

Linha de montagem da Mercedes-Benz Caminhões

A Mercedes-Benz para a linha produtiva no 25/03 e deve retornar dia 20/04. Também com uma das fábricas em São Bernardo do Campo (SP), a Volkswagen paralisa a linha de montagem na segunda-feira dia 23/03 por três semanas.

Fábrica da Toyota em Sorocaba

Outra fabricante de automóveis que interrompe as atividades a partir da próxima semana é a Toyota e prevê retorno em 06/04.

Fábrica da FCA em Betim. Paralização total dia 27/03

A FCA Fiat Chrysler Automóveis iniciou esta semana a diminuição gradual da produção em suas fábricas no Brasil (Betim-MG, Goiana-PE e Campo Largo-PR).

A paralisação total está prevista para ocorrer até 27 de março. As atividades fabris devem ser retomadas em 22 de abril.

A Ford no Brasil suspende temporariamente a produção nas unidades de Camaçari (BA) e Taubaté (SP), assim como na fábrica da Troller em Horizonte (CE).

A medida entra em vigor no dia 23 de março, com previsão de retomada das atividades está programada para 13 de abril.

E a Honda, com duas fábricas instaladas no interior de São Paulo, em seu comunicado diz que irá suspender a produção por 20 dias, a partir de 25 de março, com retorno previsto para 14 de abril, mas pode ser postergado para 27 de abril.

Retomada da produção depende das orientações governamentais

Segundo a Honda Automóveis, a retomada da produção dependerá das orientações dos governos federal e estadual, das condições de segurança dos colaboradores e dos impactos da pandemia no mercado de automóveis.

Complexo Industrial Ayrton Senna da Renault

Também para conter o avanço do Covid-19 a Renault do Brasil irá suspender a produção no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR), no período de 25 de março a 14 de abril de 2020.

Juntam-se a elas a VW Caminhões e Ônibus, Volvo caminhões e ônibus, BMW, General Motors e PSA Peugeot Citroën.

O momento é de atenção, seguir a risca as recomendações para evitar a propagação do vírus e contágio. Mas não há como fugir da realidade. Estas paralisações irão impactar de maneira negativa no setor automotivo e na economia brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *