Produção e vendas de veículos leves está em queda

Avaliação: Novo Peugeot 3008 GT Pack THP Automático
Avaliação: Novo Peugeot 3008 GT Pack THP Automático
07/12/2021
Prêmio Abiauto 2021
Prêmio Abiauto 2021
10/12/2021
Produção e vendas de veículos leves está em queda

Produção e vendas de veículos leves está em queda/ Foto: Divulgação Fiat

No mês de novembro caiu a produção e emplacamentos de veículos novos

Maior crise de oferta da história do setor automotivo prejudica o desempenho da indústria em novembro

Segundo a ANFAVEA (Associação Nacional dos Fabricantes de Autoveículos), a crise de oferta, a qual ocorreu pela falta mundial de semicondutores, continua afetando e derrubando os números da indústria automobilística. Em novembro mesmo com uma ligeira melhora de 6,5% nas vendas na comparação com outubro, os resultados ficaram muito aquém para um mês historicamente aquecido. Os 173 mil autoveículos licenciados representaram um recuo de 23,1% sobre o mesmo mês de 2020, isso representa o pior novembro em 16 anos.

A maioria das fábricas de automóveis voltaram a produzir, apesar disso, o ritmo de produção contínua prejudicado. O mês de novembro registrou produção de 206.000 unidades, ou seja, 15,1% a mais que em outubro, mas 13,5% a menos que em novembro de 2020. Sendo assim, este é o pior resultado para o mês desde a crise de demanda que ocorreu em 2015. As exportações também diminuíram em novembro, com apenas 28.000 unidades embarcadas, uma queda de 6% em relação ao mês anterior e de 36,3% sobre novembro do ano passado.

Luiz Carlos Moraes, Presidente da ANFAVEA, declara que: “Temos muitos veículos incompletos nos pátios das fábricas, à espera de componentes eletrônicos. Esperamos que eles possam ser completados neste mês, amenizando um pouco as filas de espera nessa virada de ano”. Ele também acrescenta que a expectativa para o próximo ano é de uma melhora gradual no fornecimento de semicondutores, embora a solução completa da crise só esteja prevista para o final de 2022.

Veículos comerciais obtém bons resultados

Moraes também chama a atenção para a diferença de desempenho de mercado dos veículos de transporte de carga, pois é muito superior ao dos modelos voltados para passageiros. No acumulado do ano, caminhões cresceram 46,3%, picapes 28,4% e furgões 27,8%, quando comparados aos volumes dos primeiros 11 meses de 2020. Por outro lado, automóveis recuaram 1,3%, vans cresceram 1,6% e ônibus subiram apenas 0,7%. “Dentro do universo de automóveis, vale uma ressalva para a evolução de vendas dos SUVs, que cresceram 30% sobre o ano passado e em novembro representaram impressionantes 45,5% do total de carros de passeio”, destacou o Presidente da ANFAVEA.

Por: Redação-AutoAgora.com.br

autoagora.com.br
autoagora.com.br
O AutoAgora.com.br é um site criado pelo jornalista e radialista Edison Ragassi. Ele trabalha em veículos de comunicação desde 1988. Em 2001 especializou-se no setor automotivo como um todo. Desde a fabricação do veículo até o pós-vendas, incluindo o mercado de reposição independente. O principal objetivo do AutoAgora.com.br é auxiliar o leitor na compra, conservação, manutenção, venda, compartilhamento ou aluguel de um automóvel. Nosso objetivo é levar ao internauta a melhor informação sobre o setor automotivo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *