Scania inicia produção de ônibus elétrico em SBC

A Foton apresentou ao mercado brasileiro a Tunland, versão V7 e V9. Trata-se de uma picape híbrida 4x4 que promete revolucionar o segmento com preço sugerido agressivo (R$ 250 mil) e autonomia de quase mil quilômetros. 
Foton lança picape híbrida a diesel
18/06/2024
Scania inicia produção de ônibus elétrico em SBC

Scania inicia produção de ônibus elétrico em SBC

A Scania iniciou a montagem da linha de produção do primeiro ônibus elétrico da marca no Brasil. Para dar esse próximo passo, a fabricante anunciou um investimento de R$ 2 bilhões. 

Com isso, o modelo que será comercializado no Brasil é um Scania K 230E B4x2LB. Ele tem autonomia entre 250 a 300 km, tração 4×2 e comporta até cinco pacotes de baterias. O ônibus será produzido na planta da Scania, em São Bernardo do Campo (SP), com baterias importadas da Suécia. 

Scania inicia produção de ônibus elétrico em SBC

O presidente e CEO da Operação Industrial da Scania, Christopher Podgorski, disse que o chassis elétrico para ônibus complementa as soluções já disponíveis ao lado dos motores a Gás, Biometano e o Biodiesel 100%. 

Veja mais: Nova Ford F-150 é confirmada para o segundo semestre

O novo K 230E B4x2LB tem capacidade para comportar carrocerias de 12 a 14 metros, que comportam até 80 passageiros. O motor, chamado de EMC 1-2, tem 230 kW a 1.750 rpm e 2.200 Nm.

O conjunto motriz pesa 240 kg. Em uma simples comparação, um Super, de 13 litros, e de 420 cv, pesa mais de 1,5 tonelada. Tudo bem que as baterias representam um lastro de quase 2,4 toneladas. 

Baterias no teto do busão

Diferente de alguns modelos, a proposta da Scania coloca as baterias no teto e o sistema de refrigeração acima do eixo traseiro.

A ideia é que o encarroçador possa escolher o melhor lugar na parte de cima para aplicar o pacote.

Veja também: Pulse supera 150 mil unidades produzidas

A justificativa da marca para suspender os elementos está na proteção. Baterias mais próximas do solo ficam mais propensas a avarias. 

As baterias do Scania são de NMC (lítio-níquel-manganês-cobalto), diferentes da maioria das usadas atualmente no mercado de LFP (lítio-ferro-fosfato). Elas podem ser conectadas a um carregador de 130 kW, numa capacidade de carregamento de 150 a 170 minutos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *